domingo, 30 de março de 2014

Meu novo eu



Desde que me conheço por gente, sempre fui muitíssimo infantil. Talvez o fato de eu ser a irmã mais nova e teoricamente mimada ajudasse um pouco, mas esse sempre foi meu jeito. Jeito irritante, afirmo, mas vivia assim sem problema algum.

Mas todo mundo passa por um momento em que sua personalidade não serve mais. Talvez por não ser compatível com a idade, ou simplesmente por não gostar mais dela. Eu estou passando por um momento assim, mas sem saber o porquê dessa mudança drástica.

O grande desafio agora é mudar meu eu e continuar com meu eu antigo.

Talvez não seja tão difícil. Olhando para trás não vejo outra alternativa. Não posso mais conviver com minhas irresponsabilidades e incompreensões pelos próximos anos. Até porque não quero mais isso pra mim.

De qualquer maneira, não sou mais a mesma de quando tinha sete anos de idade. Brinquedos não me agradam, a vida não é paraíso, reservo hoje meus sorrisos, penso nas coisas antes de fazer.

E oque está por vir não aceita essa minha personalidade teimosa. Simplesmente não entendo porque esse tal de mundo aceitou até agora. Talvez sua tolerância comigo tivesse se estendido mais do que devia.

De certa forma, nenhuma responsabilidade nova me veio a mãos, apenas terei de cumprir com o que me foi pedido até agora.

Não é que eu não queira ser desse jeito. É que eu não sou mais. Não tenho mais parte alguma com esse jeito estranho de bater o pé até conseguir algo. Isso foi embora, há muito tempo. Só demorei tempo demais para perceber.

De um jeito ou de outro, continuo sendo a mesma criatura psicodélica que todos conhecem. Não há com o que se preocuparem. Pelo andar da carruagem vou continuar do mesmo jeito por um bom tempo.


2 comentários:

  1. Nossa cara, nem sei porque estou comentando, mas eu sei que o tempo da mudança é em parte bom e em parte uma bosta, como por exemplo tem coisas ruins que acontecem e você se vê perguntando "Mas meu Deus por que isso tá acontecendo comigo, eu não me lembro te ter feito algo errado pro Senhor estar cobrando de mim, eu leio tua palavra eu te obedeço e tento não pecar mesmo sendo falho" Mas tem certas coisas que Deus permite acontecer para te preparar pra algo que está vindo de pior, acho que posso falar isso por experiencia própria.
    E oque tem de bom na mudança? a mudança por si mesma pode ser algo bom, é como você estivesse evoluindo pra algo, a mudança te prepara, ela pode fazer você gostar de alguma coisa que odiava, e o que á de bom nisso? Bem você pode arranjar novas amizades, pode aprender diversas coisas que não aprenderia por medo de mudar ou pode conhecer aquilo que te faz sentir bem de verdade .
    Só pra reforçar não sei porque escrevi isso :X

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ~Minha diwosa aqui no meu brógui. Oh emossaum *3*~
      Enfim, do mesmo jeito que a mudança pode ser boa, ela é muito difícil. Às vezes não estamos dispostos a perder nossa razão, reconhecer que estamos errados e prosseguir de cabeça erguida, pronto para o que vier.
      Mas toda mudança vale a pena. Ou pelo menos foi isso que eu percebi depois de uns tapas na cara.
      Às vezes mudar não é questão de querer, mas sim de precisar.
      Sabe como é, o mundo não está nem aí para sua tendência a incompreensão em massa, porém sempre há um jeito de mudar seu jeito sem alterar sua essência.

      Excluir