domingo, 25 de maio de 2014

A vida não é só de contras e baixos



Cansei das aulas de ritmo e harmonia que sempre carregam a costumeira monotonia. Quero me virar com oque sei, e inventar com oque não sei. Quero viver no universo em miniatura separado em quatro cordas.

Com o som surdo que só eu ouço, consigo esquecer tudo ao redor, e ter um tempo a sós com meu mundo. Pensamentos bailam ao som de cada batida, e só me lembro de onde estou quando meus dedos começam a queimar.

E eu não sei o que queima mais: a pele ou a vontade de tocar.

Acho incrível como a melodia grave lembra-me das suaves teclas pretas e brancas que conheci quando criança. As lembranças se juntam com o presente, e nem sei dizer se é muito diferente. Acho que foi só o tempo que passou e minha vida que mudou.

Mas acho que não deveria mudar, pois ainda hoje me encontro no mesmo lugar, tentando achar os cabos, fontes e baterias debaixo da poeira que me tenta a esquecer a fascinante alegria que me empurrou até onde agora estou.

No meu mundo não existem contras, tampouco me incomodam os baixos. Apenas junto-me aos trastes e ao braço, e sigo com a dança das novas lembranças que um dia serão só passado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário