quinta-feira, 21 de agosto de 2014

14 coisas sobre uma capivara qualquer



Hellow seres terrestres! õ/
Pois bem, como posso dizer? HOJE É O MEU ANIVERSÁRIO! HA-HARLEM SHAKE!
Pois é, como viram na imagem acima, já são 14 anos, cara! Eu sei que não é muita coisa, que ainda tenho muito pra viver e muitas aulas pra aturar, mas quatorze é um número grande considerando que se passam 365 dias pra pular pra quinze.
Nesse dia lindo do coração (chega de exagero) eu quero falar pra vocês quatorze coisas sobre mim. Podem rir a vontade, ok?

1. Eu tenho medo de pombos
Bem... Eu tenho uma justificativa bem justificatória pra isso. Era um belo dia, eu estava na sala de informática com um amigo meu e tinham duas outras pessoas na sala ao lado. Um pombo revoltado entrou na outra sala e começou a se jogar na janela de vidro que separa as duas salas. Ele quase morreu, mas antes quase me matou e me deixou com um trauma permanente.

2. Eu quero aprender a tocar violoncelo
Acho que todo mundo já sabe que eu toco contrabaixo, e violoncelo é praticamente um contrabaixo (sim, aprendi isso com Escola de Rock), só que com arco! Ok, eu não sei se tem mesmo um arco, mas de qualquer forma é do mesmo jeito. Além disso eu tenho um amor platônico pela banda 2Cellos, e qualquer dia eu quero tocar como aqueles caras.

3. Eu curto My Little Pony
Não me julguem, por favor! Mas cara, é um desenho perfeito que ensina o valor na amizade, e eu sou a Pinkie Pie, cara! Sou aquela retardada que fica falando coisas sem nexo e depois pede pra comer torta! Fora que eu amo de paixão aqueles gráficos divos e aquela musiquinha sem noção me dá nos nervos mas eu canto assim mesmo.

4. Eu não me encaixo em nenhum grupinho
Pelo menos é o que eu acho. Quando eu era pequeno eu me enquadrava nos nerds, puxa-sacos dos professores que fazia todos os trabalhos e talz, depois virei otome, leitora, amante de música, contrabaixista, desleixada, e outras coisas que eu não me lembro, mas hoje eu dia eu sou tudo isso só que não de uma maneira completa, sabe? Eu consegui criar o meu estilo que mistura tudo o que eu já fui e que descarta o que eu nunca quis ser.

5. Minha matéria favorita é matemática
Pois é, continuem sem me julgar. Matemática é uma divância diva que faz o dia da pessoa mais estressante feliz! Ok, podem me julgar agora. Mas o que eu posso fazer? Números são legais e equeações são psicodélicas!

6. Eu amo a sequência Fibonacci
Continuando com minha amiga matemática... Não sei se todo mundo passa por isso ou se eu que vim com defeito de fábrica, mas eu tive uma época de brincar com números na minha vida, e uma das coisas que eu amava fazer era essa sequência, e só estudando pra ETEC que eu fui descobrir o nome dessa coisa linda!

7. Eu tenho alergia a poeira
Descobri na prática. Nada mais a declarar. Só pensem bem antes de me amarem de coração e me mandarem bichinhos de pelúcia peludos do jeito que eu amo e me deixar com a bronquite atacada.

8. Sem ideias
Ainda estamos no oitavo item e minhas ideias já foram pro ralo. Acho que eu não chego a fazer 14 coisas interessantes, ou talvez minha memória seja fraca demais.

9. Minha filha vai se chamar Alice
Eu acho que não é um fato sobre mim, mas é o que me veio em mente. Eu acho a Alice do vestidinho azul e avental branco a coisa mais linda do mundo! Inclusive minha lindja mãe está fazendo um vestido desses pra mim e logo, logo eu posto aqui.

10. As crianças me odeiam
Também acho que não é uma coisa sobre uma capivara específica, mas me envolve de algum jeito. As crianças fogem desse meu rostinho lindo e da minha superproteção. Qualquer dia eu obrigo todos os bebês do mundo me amarem.

11. Eu tenho probleminha
Sei lá, acho que já notaram ou tiveram essa impressão. Com probleminha eu digo o extremo da loucura, como fazer amizades com desconhecidos na primeira conversa e apertar bochechas de pessoas que conheci no dia anterior. Sei lá, faz parte de mim.

12. Eu destruo meu diário
Eu tenho um Detrua Este Diário, e eu realmente destruo o meu diário, cara! Sério, ele já caiu na pia do pátio da escola, já foi chutado escada a baixo, usado como bola de futebol e vôlei, e até de ornitorrinco. Pra dizer a verdade ele é o meu ornitorrinco de estimação, e tem até coleira!

13. Eu raramente lembro quando é o meu aniversário
Sacomé, né? Sempre tem que ter alguém que vem todo feliz de manhã na escola me desejar feliz aniversário. Aí eu fico com aquela cara de "claro, eu já sabia que era hoje". Tenho a mania de lembrar no dia anterior, mas o dia parece especial de mais ou sei lá que eu sou obrigada a esquecer.

14. Escrevi, escrevo, escreverei
Para sempre, e tenho dito. Escrever é minha pequena platônica paixão. É escrevendo que eu boto pra fora o que eu não consigo falar em voz alta ou até em pensamento. Acho que todo mundo me entende, né? Todo mundo tem um eu-poeta ou um eu-narrador. Em alguns casos aparecem os mestres de indiretas (vulgo eu), e no final acabamos escrevendo por escrever, pela própria necessidade.

É isso. Essas foram as quatorze coisas sobre mim. Espero que tenham entendido pelo menos metade (da metade) disso tudo.
Fim do post, e é isso aí pessoas.
Até a próxima
Sa-sayo õ/

2 comentários:

  1. Olha Karina ao ler seu texto eu fiquei pensando que legal se eu tivesse feito isso em alguns momentos da minha vida. Teve uma época que eu queria ter uma caderno em qualquer lugar que eu estivesse para escrever as conclusões sobre o mundo, as percepções que tinha naquele momento de descoberta. Infelizmente não fiz isso, aquela fase passou e tenho certeza que alguns registros interessantes foram perdidos. Ainda bem que você está aproveitando esta fase de maneira tão intensa e o que é melhor. Registrando tudo. Parabéns pelo seu texto, por seu dia e por ser esta pessoa, vamos dizer assim tão interessante, apenas com seus 14 anos. bjs

    ResponderExcluir