sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Minhas postagens favoritas (até agora)


Reuni nesse post as minhas postagens favoritas da versão antiga do blog. Vou falar um pouco sobre o "making off" de cada uma delas.

O texto fala por si só.
Escrevi num daqueles momento de "Oh My Globs, eu não tenho cabeça pra fazer tudo que eu preciso!".

Meu primeiro texto de triplo sentido, cara!
Fiz uma comparação entre a Fênix, o dia e as pessoas.
Queimei alguns dos meus poucos neurônios, mas valeu a pena.
Escrevi logo após minha leitura de Chapeuzinho Amarelo de Chico Buarque.
Foi uma adaptação do livro onde me coloquei no lugar da protagonista.

Me inspirei no livro Pollyanna.
Escrevi esse texto como uma continuação do livro, narrando Pollyanna adulta, deixando para trás o Jogo do Contente que sempre fez parte de sua vida.

Eu-lírico distante de mim. Bem, mais ou menos.
Estava cansada dessa coisa de ignorar as pessoas que não parecem estar bem.
Se o eu-lírico fosse a capivara aqui acredito que esse poema poderia ser escrito em terceira pessoa.

Confesso que esse poema foi seguindo o rumo de filosofia forçada. Mas amei o final dele, apesar de ter plena certeza de que não fez muito sentido pra ninguém.

Nada a declarar. O poema fala por si.

Totalmente inspirado no meu bebê, contrabaixo.
Coloquei uma dose de música com uma pitada de vida. Deu no que deu.

Tentei escrever algo profundo e que fizesse com que o leitor pensasse por algum tempo. Não sei muito bem se deu certo.

Outro texto que escrevi num momento de pensamentos em excesso. Na verdade peguei umas memórias bem antigas para escrever este. Escrevi na intenção de fazer com que as pessoas que lessem se identificassem com o eu-lírico.

Escrevi pensando na Herlene, escritora do DEScomplicando.
Queria escrever havia tempos uma poesia nesse estilo, mas somente ao ler o blog dela que eu tive esse empurrãozinho.

Esse fez parte do desafio 30 Dias de Escrita (que inclusive não terminei).
Escrevi pensando em um amigo meu, numa daquelas fases de se fazer forte.
Não sei se dá pra perceber direito, mas lendo hoje eu percebo que fui bem cruel.



Escrevi essa numa daquelas de ficar se fazendo de vítima. Olhei um pouco para os anos anteriores e decidi que queria ser uma pessoa diferente.
Na verdade, eu estava no meio de uma tentativa de mudanças quando estava digitando os últimos parágrafos.




Espero que vocês tenham gostado desses textos tanto quanto eu.

Então é isso aí. Agora é só aguardar o resto das mudanças, a estabilidade do blog e novas informações.

Até a próxima õ/


Nenhum comentário:

Postar um comentário