quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

O que agrada a Deus


Às vezes, ao olharmos para dentro de nós, vemos tanta coisa podre que sentimos até repulsa. Mas em meio a tanta lama encontramos uma pérola bem pequenininha. Ela é a parte à semelhança de Deus que o pecado não arrancou de nós. Ela é o nosso desejo de agradar a Deus.

Em meio a questionamentos nos deparamos com uma questão inquietante: O que o agrada?

A resposta parece óbvia, mas só é se for decorada. "Deus se agrada de nós quando fugimos do pecado". Se pararmos para pensar, essa resposta é tão abrangente que não nos causa impacto algum. É que coisa de Deus é coisa particular, e colocar uma resposta que vem nos livros na cabeça de uma pessoa não é a solução.

Mas posso te dizer uma coisa que faz Deus sorrir com o canto da boca e pensar: "Esse aí é meu filho". Não, não é dar a oferta mais alta, nem é botar a cara no pó e vestir pano de saco. É mais do que isso. Bem mais que bater no peito e dizer: "Sou louco por Jesus". É ser louco de verdade. Essa loucura se chama atitude.

Quando ouvimos alguém falando em atitude, logo pensamos em papo-cabeça, conscientização, influência. Tomou atitude, já sabe levar a vida. Gente de atitude é admirada. "Tá vendo aquela menina? Consciente, independente". "Olha lá o rapaz! Cabeça firme, pé no chão". Essa é a atitude que conhecemos. A que podemos medir e aplaudir. Mas não é esse tipo de atitude que alegra o coração de Jesus.

A atitude que Cristo aprova não é real, é sobrenatural. Algo que se for aceito é só por Deus. Quase nunca é vista, e quando é gera acusação.Atitude que faz perder popularidade, nota e até amizade. Em compensação te aproxima do Criador das galáxias. Quer mais?

Pensa agora o cara que criou os átomos e as células aí do seu lado. O cara que ouve pensamentos, que fala no silêncio, que te bota e vendaval e canta pra você dormir. Pensa Jesus, o Cara, o Todo Poderoso, Dono do Mundo, parando tudo o que está fazendo só pra te ouvir falar.

Jesus só dá atenção pra gente de atitude. Por isso é tão difícil tomar vergonha e variar no espiritual. Satanás sabe que com o Deus Forte ele não pode, então sua meta é nos afastar dele. Quando estamos num estágio sobrenatural, Jesus nos cuida como menina de seus olhos, e nenhum demônio pode tocar em nós. Isso inquieta o inferno. 

A nossa atitude de renunciar faz Deus mover até ocurso da Terra para o nosso bem. Nossa renúncia gera milagres, gera conversão, gera desfalque no reino de Satanás.

Às vezes nos encontramos fracos. Pensamos que não há nenhuma atitude a ser tomada, mas tem uma disponível. A mesma opção que um mendigo cego teve.

Quando ele ouviu que o homem dos milagres - um tal de Jesus - estava passando por sua cidade, Bartimeu podia ficar sentado esperando que ele sentisse pena e lhe fosse restituir a visão. Mas, por mais que ele fosse um homem misericordioso, Bartimeu sabia quem ele era. Jesus não era um ninguém que saiu da carpintaria de Nazaré para mostrar seus poderes. Jesus era o cara. O cara que não tem obrigação nenhuma de fazer nada a ninguém. Bartimeu sabia que precisava chamar a atenção de Jesus, então começou a chamá-lo bem alto no meio da rua.

Talvez a atitude que vai chamar a atenção de Deus não é um clamor na praça ou um grito na avenida, mas provavelmente causará o mesmo efeito. Vai fazer as pessoas te olharem feio, te mandarem parar e até se afastarem. Vai causar surpresa alheia e loucura própria.

Mas tem que ser louco de verdade! Tem que encarar o olhar de desespero da sua mãe quando você colocar seu celular na mão dela e dizer: "Não me devolva até quinta-feira que vem". Tem que aguentar alopração do pessoal da faculdade por não largar a Bíblia no campus. Tem que dar a cara a tapa por amor a Cristo.

Temos que lembrar que Deus não precisa de nós, mas que nos atende quando vê nosso esforço para chegar na Sala do Trono. Ele não precisa, mas faz. E retribuímos agradando-o.

Agradar a Deus não é bom só para ele, pois nossa satisfação ao olhar para traz e ver que conseguimos renunciar vale bem mais que cinco mil mensagens no WhatsApp e nos rende uma boa história.

Deus é onisciente, e por isso você não vai conseguir surpreendê-lo. Sendo assim, surpreenda a si mesmo! Faça coisas que te farão pensar: "Sério que eu fiz isso?". Inove no espiritual com coisas que farão sua carne lamentar. Separe um dia para Deus com direito a pregação aos frascos de perfume. Deixe a tecnologia de lado e pare de usar este blog e vários outros para justificar a sua vida espiritual. Toque onde dói.

Digo mais. Não apenas toque. Aperte, esprema, enfie uma faca de espiritualidade na sua carne. Faça uma lista de coisas que você preza e tente sobreviver um dia sem elas. Um dia sem internet, sem doces, sem novelas, sem jogos. Um dia lamentável para a sua carne, mas revigorante para o seu espírito. Tente tirar do seu caminho, por um dia, coisas que tomam o seu tempo e te afastam de Deus. Estreite o seu relacionamento com ele.

Eu não posso te dar uma lista do que não fazer, pois é algo totalmente pessoal. Só você sabe onde dói na sua pele, assim como eu sei onde dói na minha. Martirize seus desejos. Sofra por um dia, por um mês ou até anos. Sofra agora para um prazer eterno.

Isso sim agrada a Deus.

"Palavra fiel é esta: que, se morrermos com ele, também com ele viveremos; se sofremos, também com ele reinaremos; se o negarmos, também ele nos negará; se formos infiéis, ele permanece fiel; não pode negar-se a si mesmo."
- II Timóteo 2.11-13

Nenhum comentário:

Postar um comentário