terça-feira, 25 de agosto de 2015

O dia em que pensei que a vida não valia



Animação virou algo inexistente.
Todos os dias passados em branco.
Há um grande escuro no peito, uma dor.
Não há mais como viver no mundo.
Parece que já passou da hora.

E nada...
Aguardo.
E nada...

Parece que ainda falta muito. Mais que uma eternidade.
Quando irá me chegar o que é a felicidade?
Satisfação falsa.
Verdade mal contada.
O que é a ilusão?

Não existe mais o que é certo.
O que na verdade é integridade?
Já não existe cura,
Já não existe vida.

Mas assim como estou...
Espero e olho,
Vejo uma luz,
Lá no fundo,
Me cega,
Eis que vêm como ladrão da noite.
E, preenche o meu peito,
Limpa minha insatisfação,
Passa o falso para o verdadeiro.
Receita perfeita do bolo da vida.
Parece que não passou nem um segundo,
Como pode alguém mudar tanto por uma gota de sangue.

Ao ver, parece humano e insignificante,
Mas ao entender, é mais e tudo.
É o viver devolvido para aquele que nunca teve.

São coroas de espinhos,
São pregos em mãos,
São cruzes,
São humilhações,
Açoites,
É o conjunto da salvação.

É o conjunto do amor literal.

assinado: Isa (tentando ajudar sempre que for possível ou impossível)

Nenhum comentário:

Postar um comentário