sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Primeira reflexão de um novo ano que se inicia



Nunca é tarde para mudar. Pena que demorei para perceber isso. Passei muito tempo pensando que o que foi escolhido antes é para sempre. Não me refiro a escolha profissional ou a gosto musical. Me refiro a mim mesma, a minha personalidade.

Em meio à coisas novas e às costumeiras precipitações, na euforia de causar boa impressão, não notei que havia me tornado alguém diferente de mim. Infelizmente, firmei meu pensamento em "o que está feito, está feito".

Percebi que estava redondamente enganada. E que essa ideia não era o que eu achava sobre a situação, mas sim o medo de reconhecer que eu estava fazendo errado desde o começo. Eu sabia que mudar era a solução, mas quem disse que eu queria mudar? Quem disse que eu queria o caminho mais longo ou fazer o retorno para tomar o caminho certo?

Mudar não é fácil para ninguém. Geralmente onde estamos é nossa posição mais confortável. Às vezes mudar significa derrubar tudo o que construímos porque as bases estão tortas. Quantas vezes esquecemos que a base é a mais importante, que os princípios definem o resto.

Quantas vezes usamos máscaras para esconder nossos defeitos. Brincamos de Human Doll com medo de mostrar nossas imperfeições. Quem dera que isso acabasse apenas no modo de vestir, e que não seguisse para o modo de pensar.

Sem bases fortes não conseguimos construir um edifício. E por vezes estamos tão desorientados que não paramos por algumas horas ou dias para decidir o que fazer da nossa vida. Estamos tão empolgados em como agir e com o que falar na frente desta ou daquela pessoa que não paramos para pensar o porquê de tudo isso. Será que estamos preocupados com nossa credibilidade? Ou será que estamos apenas desesperados por aceitação?

E depois de viver, exatamente, quinze anos, percebo que vivo deixando o mais importante de lado. E se tenho uma resolução para os próximos 365 dias é esta: Pensar quantas vezes forem necessárias para definir para onde estou caminhando; esquecer o "viva intensamente hoje" e adotar o "viva intensamente a eternidade"; viver não por respirar, mas por agir.

Mudar quantas vezes precisar para não agir sobre princípios tortos.

-------------------------------------------------

Ao ler o título do post, você provavelmente pensou "Ué, mas ainda estamos em agosto. Como assim 'ano novo que se inicia'?". Pois bem, digamos que hoje se inicia meu novo ano. Por quê? Porque hoje é meu aniversário, oras. Mais um ano de sobrevivência que Jesus me deu nessa terra. O que acham de post deste post do tipo "mais pensante"? Digam-me o que acham. Quem sabe vem mais por aí :D

2 comentários:

  1. FELIZ ANIVERSÁRIO (atrasado) FLORZINHA LINDAAAAAAAAAAA!
    Que Deus te abençoe muito e realize os sonhos do seu coração! ♥ Parabéns, parabéns, parabéns, aliás não só por mais um ano, mas por cada texto lindo e edificante, por ser um exemplo nesta internet, por ter um blog lindo que fala de Cristo! Por tudo! Você é linda!
    E posso confessar uma coisa? Indiquei seu blog lá no Momentos Assim no blog day, vem conferir?
    Beijinhosss da ÉH! ♥
    www.momentosassim.com.br ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Éh o/ ~estou me tornando uma velha gagá T-T
      Eu não creio que nunca ouvi falar de blog day, my globs. Vou lá ver do que se trata :D

      Excluir