quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Coisas que descobri no 1º ano do ensino médio



Olá pessoal!

Como alguns de vocês sabem, esse ano eu entrei no Ensino Médio. Foi um turbilhão de novidades e mudanças, tanto na vida acadêmica quanto fora dela. Depois de alguns meses conclui: ser estudante de colegial é uma arte a ser dominada. Hoje quero compartilhar com vocês algumas das coisas que descobri no decorrer desse ano. Vem ver!

1. São professores, não inimigos
Antes de tudo, é preciso deixar para trás aquele pensamento de que há uma organização secreta de professores que querem que os alunos tirem nota vermelha - Até porque, se houvesse mesmo uma organização secreta de professores, obviamente eles dariam boas notas para se ver livres de seus alunos, mas como eu disse, essa organização secreta NÃO EXISTE. Você vai pra escola cumprir sua obrigação que é estudar, eles vão à mesma escola cumprir a obrigação deles que é trabalhar. Eles não querem sugar nossas almas, não jogam dados pra escolher nossa nota, nada disso. Eles só estão lá trabalhando. Nada de organização secreta, ok?

2. Os professores também são seres humanos
Professores ficam doentes, perdem entes queridos, se sentem sobrecarregados com as coisas da escola e podem muito bem acordar com o pé esquerdo. Professores têm uma vida além do trabalho, ouvem músicas, assistem séries e têm uma família. Sim, eles são humanos. E pode ser que alguma vez ele conte para você ou para outro aluno sobre os seus problemas - PODE SER, não é via de regra, ok? Da mesma forma que talvez você conte seus problemas pra eles. Enfim, caso algum professor te conte sobre algo sobre sua vida, entenda que não é nada legal sair espalhando pra todo mundo. Se ele não gritou com um megafone no pátio sobre seu problema provavelmente ele não quer que você faça isso.

3. Ninguém se importa com seu material bonitinho
Se você gosta, nada contra. Mas não tem mais aquela disputa de quem tem mais canetas coloridas, de qual caderno tem mais adesivos. Não mesmo. Se você chegar até o final do ano com uma caneta azul, um caderno para todas as disciplinas, lápis, borracha e algumas apostilas, sem pânico, você já tá no lucro.

4. Ninguém se importa com as sua notas
Lembra de quando você recebia o seu boletim e os seus amiguinhos vinham perguntar quanto você tinha tirado? Boa notícia: Esse tempo acabou! O máximo que você vai ouvir é "alguma vermelha?". Paraíso, fala aí! Mas não precisa se excluir de todo mundo e colocar "Ninguém se importa comigo" no status do WhatsApp. Não é que ninguém pergunta porque não ligam, mas é que todo mundo está tão doido para fechar com azul, que não tem nem tempo de prestar atenção nas notas alheias.

5. Não se trata de notas
Eu diria que o ensino médio se resume a duas coisas: conhecimento e relacionamentos. O conhecimento porque é ele que estará em sua linda cabecinha na hora da prova do ENEM. Você percebe que não adianta colar e não aprender nada, porque você não está no ensino médio pra passar o tempo, mas para se preparar para um vestibular. E os relacionamentos: acredito que sejam eles que tornam os anos de ensino médio os melhores da vida. Por isso, se relacione bem com todo mundo. Com seus amigos, com os excluídos da sala, com aquela galera chatinha que ninguém gosta. Com os professores, com as tias da cantina, com o pessoal da limpeza, com os inspetores, com o bibliotecário. Resumindo: Seja legal com todo mundo! Sem tretas, ok? Afinal, é lá onde você vai passar 25 horas de suas semanas por longos três anos. Melhor que ele seja um lugar "deboísta", né?

6. A única pessoa que você precisa superar é você mesmo
Você não precisa ser melhor que o melhor aluno da sala, não precisa ser melhor do que o seu amigo, não precisa ser melhor do que o pessoal que não vai com a tua cara. Se você pensa dessa forma é perda de tempo. Se você superar a si mesmo, no final no ano vai perceber que fez o melhor negócio. Não se compare a ninguém, se compare a você mesmo. No primeiro bimestre, veja as besteiras que você fez no ano anterior, No segundo, veja o que fez de ruim no primeiro. Não deixe nada pendente para o quarto bimestre. Se desafie de uma forma que você consiga entrar de férias sem peso na consciência de que poderia ter feito melhor.

7. Você aprende a ser uma pessoa melhor
O ensino médio não serve só para te tornar um ninja nas artes matemáticas ou um artista talentoso. O objetivo de tudo isso é nos tornar pessoas melhores. Duvida? Então puxa um papo com algum professor durante a aula. Eles se importam com o conteúdo, porque é isso que cobrarão de nós no mercado de trabalho e numa prova aí fora, mas de que vale entender como operar uma máquina se a pessoa se recusa a cumprir as ordens do patrão? Se você prestar atenção, perceberá que os professores sempre tentam colocar valores morais embutidos na aula. Seja no exemplo de um exercício, em uma explicação, em uma piada ou numa conversa mais informal. O objetivo é que nos tornemos gente com consciência e senso crítico.

8. Não existem "os grandões"
No ensino médio é muito mais fácil fazer amizade com o pessoal de outras séries. Afinal, todo mundo lá tem praticamente a mesma idade, e mesmo no primeiro ano vai ter gente bem mais velha do que você. Não há porque ter medo dos "grandões", porque todo mundo é uma galera só. Todos estão lutando por sobrevivência, todos estão aprendendo a manjar a vida, todos estão cansados de tantas apostilas, de tanto conteúdo, todos querem a mesma coisa: se formar. Na melhor das hipóteses o lema da sua escola pode ser: Um por todos e todos por todos; na pior delas, ninguém se mata.

9. Procrastinar nem sempre é uma boa ideia
Uma vez ou outra, quando você já tem a nota garantida ou se você já entendeu o conteúdo, beleza. Porém há muitas vantagens em aproveitar ao máximo o tempo "livre" que se está na escola. Seja para terminar um trabalho, terminar uns exercícios, ler um livro, estudar para uma prova... Quanto mais coisas forem feitas dentro da escola, menos coisas de escola você terá para fazer fora dela.

10. Fazer anotações salva o bimestre
Não importa quantos textos você copie, nada valerá mais do que uma boa anotação. Não importa se tem tantos códigos e abreviações que só você entenda, porque o alvo de suas anotações é você mesmo. Se existisse uma fórmula para garantir boas notas seria esta: Explicação + Interesse + Anotações. É muito mais rápido para estudar, pois caso você tenha absorvido bem o conteúdo durante a aula, é só dar uma lida rápida nos seus rabiscos para lembrar do conteúdo. PS.: Talvez você precise de um caderno de anotações, pois alguns professores não gostam que tenha escrito no seu caderno algo que eles "não passaram".

É isso galera. Entre expulsos e repetentes formaram-se todos (não, pera '-'). Espero que vocês tenham gostado deste post com conteúdo um pouco diferente do habitual. Alguma descoberta além dessas? Pânico que roubem seu material durante o intervalo? Não tema! São só três anos, você sobrevive.



2 comentários: