quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Permita-se sonhar



De uns tempos pra cá tenho percebido como a vida passa rápido. Demoramos um tempão para decidir fazer alguma coisa, e quando decidimos já não dá mais tempo. É realmente um desafio lidar com o tempo e conciliar um monte de coisas dentro dele. É cansativo, porque nunca conseguimos colocar em grades bonitinhas as nossas atividades, e quando conseguimos, só cabem as obrigações, coisas que cobram de nós, mas o que realmente queremos fazer fica de lado.

Corremos contra o tempo, contra as despesas, contra o sono. Acabamos o dia cansados e frustrados. Nos jogamos na cama e nos perguntamos: "O que é que eu estou fazendo com a minha vida?". Até hoje eu não sei.

É que são muitas responsabilidades, sabe? Coisas que tomam tempo para ficarem bem feitas, e se não ficarem é melhor que nem sejam feitas. A rotina nos engole e quando percebemos fazemos parte de um sistema doentio em que se vive para ganhar dinheiro e se ganha dinheiro para sobreviver. Sobrevivência é importante, concordo. Mas e nossos sonhos?

Sonhos - na maioria das vezes - não dão dinheiro. Sonhos tomam tempo. Sonhos exigem energia. Sonhos exigem sacrifícios. Correr atrás deles cansa. As pessoas nos dizem que não vale a pena, e com o tempo passamos a acreditar que realmente não vale. O caminho mais fácil é desistir. Continuar com a vidinha de sempre: trabalhando, estudando, comendo e dormindo. É só disso que a gente precisa, não é?

Eu sei que às vezes a gente até curte a nossa rotina. Às vezes é bom ter os pés no chão. A rotina é segura, confiável, e nunca deu errado. Temos medo de arriscar, mas sonhar é arriscar. Sonhar é ignorar a situação atual, esquecer de onde se está e pensar lá na frente. Sonhar é, sim, pensar num ideal. Um ideal que, com muito esforço, alcançaremos.

Você vai ter que perder algumas horas de sono, algumas saídas com os amigos, alguns episódios novos daquela série que é super demais. Vender canetas ou água no dia do ENEM, entregar panfletos na avenida, vender doce na porta da escola...

Eu sei que sua vida é corrida. A minha também é. Mas se os sonhos valem a pena, também vale a pena correr atrás deles. Talvez a gente precise usar o dia de folga pra vender coxinha na esquina para, em dois meses, conseguir mais ou menos 30% do que precisamos. Algumas noites em claro para encontrar as melhores inspirações. Acordar bem cedo para ver o sol raiar e tirar algumas fotos. Você deve estar cansado só de pensar em dormir menos, mas vem cá. Quantas pessoas você vai ajudar quando realizar o seu sonho? O quanto você se realizará? O resultado final será capaz de colocar um sorriso que cubra todo o seu rosto? Sim? Então você consegue dormir cinco horinhas por dia durante algumas semanas.

Sonhar não é fácil. Imaginar longe a gente até consegue, mas se não cumprimos acabamos nos frustando. Sonhar exige tanto planejamento como trabalho. É nessa parte que tudo complica. Ou estamos animados para trabalhar mas não sabemos por onde começar, ou passamos uma vida planejando mas temos medo de dar o primeiro passo. Então recorremos à solução mais fácil: desistimos.

Acho que já estamos acostumados com esse ciclo vicioso: Sonhamos, falhamos, desistimos, vez ou outra nos pegamos sonhando outra vez, quebrando a cara novamente, e em seguida desistindo. Nos privamos de uma coisa tão bela que é sonhar e fazer com que os sonhos aconteçam.

Posso te dar um conselho? Permita-se sonhar.

Vai dar trabalho? Vai. Vai ser difícil? Com certeza. Você vai se cansar e pensar em desistir? E quem disse que não?

Não vai ser fácil. Gente te dizendo que não vale a pena é o que não vai faltar. Mas vai valer muito a pena quando o resultado de seu suor e lágrimas estiverem diante de seus olhos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário