sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Batismo: O Começo



Você foi batizado!
Vem aquela alegria com motivo no coração, aquela vontade de gritar para o mundo a existência de um Deus!
Aquela ansiedade pela missão ser completa logo e encontrar Jesus!
Louco por projetos e novas ideias sempre surgindo, quer dizer a todo mundo o que descobriu!
Mas então, algo começa a te decepcionar, as pessoas. Então começam os sintomas humanos de que você deseja voltar para onde estava, ficando cada vez com mais preguiça de ler a Bíblia, tendo cada dia menos vontade de orar. Sente Deus cada dia mais longe de alguma forma.

Assim começa uma guerra, contra si mesmo e Satanás, que no caso já foi vencida na Cruz do Calvário. Cabe a nós decidir de que lado vamos guerrear, do vencedor ou perdedor.
Ás vezes nos perguntamos para que serviu o batismo se ainda parecemos perdedores, porém os olhos humanos não são o mesmo de Deus, que em seu batismo viu o início de uma grande vitória.

Quando estamos neste momento em que as lutas diárias são novidade em nossa vida ou não pois assim continuamos, temos mais do que nos esforçar mais do que nunca na busca de Deus, pois foi a nós exposta nossa verdadeira natureza, na qual não gosta de fazer coisas que não correspondem a esta, e o Senhor é o completo contrário disso, de nossa característica ruim.
Porém, mesmo negando naturalmente o Senhor, necessitamos dEle, sem este ficamos vazios e sem ruma, mesmo que não pareça (LEIA Rm 3:23). O mundo lá fora faz parecer que não precisamos de Deus, porém, por experiencia própria posso dizer que o mundo tenta suprir a necessidade do impossível, e esta necessidade só Deus consegue suster, pois Ele é o próprio impossível. Sem ele estamos num buraco escuro cheio de pedregulhos afiados.

Outro ponto é que na igreja sempre vai existir lobos e cordeiros, nunca podemos dar ouvidos e basear nossa fé no que vemos em pessoas, pois todos são defeituosos e pecadores, não é errado se inspirar em alguém, mas também temos que ter cuidado em que estamos nos inspirando, o maior espelho tem que ser Jesus.

Nas horas que caímos e desanimamos precisamos ajoelhar e pedir força de vontade para deixar a preguiça, e ter coragem de se humilhar e pedir perdão, reconhecer que nada somos. Assim de acordo com nossa sinceridade Ele atende nossas orações. É bem simples, joelho no chão e palavras fáceis, porém não é nada fácil. Depois disso Ele só diz: Filho, vai e não peques mais.

É fácil e normal desanimar, pois somos seres humanos, até fazendo o que mais gostamos uma hora chega este momento, mas se tivermos ao menos a coragem nesses momentos de ajoelhar e abrir o coração, podemos ter certeza de que daí em diante muitas coisas maravilhosas estão por vir.

Pensemos assim, se Ele disse para largarmos o nosso fardo deste mundo e carregarmos o dEle pois era mais leve, podemos confiar que em qualquer fase da vida vai ser fácil de superar se Ele estiver conosco.

É só confiar, e orar!







Assinado: Isa



Nenhum comentário:

Postar um comentário