sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

O Salva-vidas da Corrida





O mundo cansa.

Quantas vezes você não já chegou em casa e se jogou no sofá com esse pensamento?
Todos os dias. Basicamente, essas duas palavras fazem parte do meu cotidiano.
O mundo é como uma corrida, e, se você parar, perde. E, se você continuar, ganha uma câimbra daquelas e cai. Ou fica desidratado porque não consegue parar para beber água.

Não conseguimos sequer olhar para nós mesmos e enxergar nosso estado, com isso, nós nos perdemos no meio de uma multidão, porque conseguimos alcança-los.

Mas então...

Câimbra!

Você é obrigado a parar.  Não consegue nem mais andar! Mover um passo já é como perder a própria perna. Então alguém toca seu ombro e pergunta se você está bem, pois, está jogado no chão, você explica sua situação para ela, então, ela diz que vai te levar para um lugar seguro e tratar suas pernas.

-Não, não! – Você diz.- Vou perder minha chance se sair da corrida!

-Você vai perder suas pernas se continuar na corrida! – Então o alguém te leva para o lugar.

Trata suas pernas, você descansa, conversa, sorri. Você nunca tinha dormido assim antes. Muito tempo. Neste meio tempo, você decide que não vai mais voltar para a corrida, porém, a pessoa te manda voltar, porque há outras pessoas precisando também do repouso, e, agora que você o recebeu é sua obrigação ajudar os outros a receberem. Você diz que quer ficar com o alguém para sempre, e essa pessoa diz que sempre vai estar do seu lado, e você ainda vai poder voltar para o lugar, mas precisa ajudar outros a acharem este.

E você vai. Confiante. Seguindo as recomendações de não correr mais. Mas aí, o tempo passa, você se esquece, e começa a correr de novo. Câimbra!

A pessoa aparece, te leva de volta para o lugar, e, novamente sai de lá transformado.

A corrida cansa, e muito. Mas, existe um Salva-Vidas de corrida do qual nós podemos contar todos dias.

 “Deus é o nosso refúgio e a nossa fortaleza,
 auxílio sempre presente na adversidade.”


Nenhum comentário:

Postar um comentário