quarta-feira, 30 de março de 2016

Se você soubesse o quanto Deus te ama...



Domingo foi Páscoa.

Chocolate, comida diferente, momento com a família, ou nem isso.

E aquele papo de perdão, crucificação, ressurreição e salvação?

E aquela tal morte que nos trouxe vida? Nos sentimos tão mortos, desfalecidos em nossas rotinas.

E aquele tal amor? Estamos tão sós, não temos a quem recorrer. E o que é o amor, afinal?

Fogo que arde sem se ver? Ferida que dói e não se sente? Contentamento descontente? Dor que desatina sem doer?¹

Palavras brincando na boca de um poeta. Louco homem perdido em suas inspirações.

E como saber se é verdadeiro amor?

Ora, se tudo sofrer, tudo crer, tudo esperar e tudo suportar, então é amor.²

Mas parece tão longe...

O amor não pode ser tão profundo. Ninguém é assim tão profundo. E se eu preciso de amor, logo eu preciso pedir amor. É tão difícil encontrar alguém que perceba essa necessidade...

Se não for nessa profundeza de amor, que seja ao menos no respeito. E se não houver respeito, que seja pelo olhar apaixonado. Se não houver paixão, que eu encontre paz em teus beijos. E se não houver desejo, resumo-me a total entrega não recíproca, a fim de receber tua atenção.



Não se diminua tanto. Se são migalhas, não é amor. Amor não se mede, não se vende, e nem se calcula o preço do quilo.

Se você soubesse o quanto Deus te ama, pararia de procurar amor a cada esquina.

O amor de Deus é algo tão imensurável, que eu não conseguiria descrevê-lo em alguns parágrafos. Por isso, só quero te lembrar do amor que você já conhece, só que em forma de Deus.



Quando você está alegre, Ele se alegra contigo.

Quando você está triste, Ele te consola. E não só isso. Ele oferece um colo para você chorar e derramar as suas lágrimas. E não diz coisas como: "Engole o choro". Apenas permanece em silêncio enquanto você bota pra fora tudo o que está te afligindo.

Quando você está confuso, ou em pleno desespero, Ele está disposto a ouvir todas as ideias que passarem pela sua cabeça, e te oferece palavras de esperança e paz. Ele te ajuda a montar as peças do quebra-cabeça que você tem aí dentro, e te mostra caminhos que você desconhece, apenas para que você consiga ir mais longe, e o menos machucado possível.

Quando você desiste dele, Ele não tranca as portas para que você nunca mais volte. Ao contrário, Ele te recebe de braços abertos quando você percebe que Ele é tudo o que você precisa.

E o ápice: Ele morreu por você.

Ele não merecia a cruz. Ele não precisava daquilo. Mas ele o fez, por você. Para que você tivesse o direito de escolher entre viver para si e viver para Ele. Antes do sacrifício, nós seríamos condicionados a uma vida sem Cristo. Ele veio para os judeus, afinal, e não para nós. Mas naquela cruz, ele deve ter pensando: "Eu preciso dar o direito de escolha para essas pessoas".

Ele morreu por você para que você viva para Ele! Ele te quer por perto. Ele é tudo o que você precisa. E todo amor que sua alma almeja, nele está.

E cara, se você soubesse o quanto Deus te ama, não mendigaria amor³.



--------------------------------------

Notas
¹ Trecho parafraseado do Soneto de Camões
² Trecho parafraseado de 1 Coríntios 13
³ Trecho da música "Conselho de Amiga" de Marcela Taís

quarta-feira, 23 de março de 2016

Seja gentil



E aí pessoal! Como é que vocês estão?
Hoje o Tesouros ao Vento faz dois aninhos! Dá pra acreditar?

Eu realmente gostaria de fazer um post especial de aniversário, mas há algo que eu preciso compartilhar com vocês. Talvez outra hora, ok?

O que tenho a dizer é um pedido, quase uma súplica. É algo que tenho tentado fazer, e que tão recentemente passei de largo. Com este texto não quero dizer: "Seja como eu! Eu estou fazendo a coisa certa". Não. Eu só quero te pedir que não cometa os mesmos erros que cometi.

A mensagem é simples: Seja gentil.

Você já se deu conta da importância de uma gentileza?

Vivemos em um mundo hostil, não podemos negar. Andamos estressados, e frequentemente temos stress descarregado sobre nós. No impulso, descarregamos nosso enfado nas pessoas à nossa volta, e isso é tão cruel...

Às vezes nos achamos no direito de ofender outra pessoa só porque fomos ofendidos. Pensamos que podemos destruir a autoestima de uma pessoa só porque nos sentimos inseguros. Acreditamos que está tudo bem criticar tudo o que aquela tal pessoa faz, afinal, ela não liga. E isso é, repito, extremamente cruel.

Como diria Marcela Taís, "todo mundo tem as suas próprias guerras". Eu sei que você é ocupado, que está cansado e tudo mais. Mas considere que o seu amiguinho do lado talvez esteja passando por um problema pior do que o seu. Você não vê, ele não demonstra, e só Deus para saber o que se passa na mente e no coração de cada um. Por isso, por favor, seja gentil.

Não importa se a pessoa pecou, se deu mancada contigo ou se você não vai com a cara dela. Seja gentil! Mostre a ela que em um mundo podre ainda há aqueles que se dispõem a carregar a dor do outro. 

Se alguém precisa sair ferido, que seja eu. Se alguém precisa engolir a seco uma resposta, que seja eu. Se alguém precisa ser taxado de trouxa por não revidar, que seja eu. Se alguém precisa colocar a dor no bolso e transmitir segurança, que seja eu.

Que eu possa mostrar às pessoas que há alguém a quem podem contar seus problemas, ou ao menos passar um tempo sem pensar nele.

Que você possa ser a esperança para essa geração perdida.

Que juntos possamos demonstrar o amor incondicional que Cristo sentiu por nós, passando por cima de toda dor, todo cansaço e todos os limites.

Vamos, seja gentil!

Sempre.


"O que entoa canções junto ao coração aflito
é como aquele que se despe num dia de frio
[...]"
Provérbios 25.20


quarta-feira, 16 de março de 2016

Distrações



Era um dia desses. Dia neutro. Nem bom, nem ruim. Eu estava mais sonolenta do que o normal, e talvez por isso eu tenha demorado tanto tempo para perceber. Algo incrível aconteceu! Era uma ocasião normal, com as companhias de sempre em uma situação rotineira, e de tão simples somente a minha alma conseguiria se alegrar com o ocorrido.

As palavras trocadas naqueles quinze minutos, mais ou menos, foram o suficiente para me fazer traçar mentalmente uma maneira de estudar melhor a Bíblia, de me achegar mais a Deus e de fugir de quaisquer distrações que quisessem atrapalhar o meu plano.

Distrações.
(Como seria bom se eu me lembrasse dessa palavra durante o resto do dia.)

O resto do meu dia foi um completo caos. Primeiro, eu não queria sair novamente de casa, mas precisei sair; segundo, minha falta de atenção resultou em consequências que ninguém desejaria para si; depois, ainda havia diversos problemas rondando o ambiente mais os problemas que eu precisaria resolver quando eu chegasse em casa.

Distrações.

Ao chegar em casa tudo o que havia em mim era enfado. Eu gostaria de poder me esconder em uma cúpula e ficar ali, distante do mundo, durante uma semana. Meu corpo estava cansado, minha mente, acabada, e minha alma - ah, pobre alma! -, já estava a desfalecer.

Naquele momento eu desejei chutar o balde e jogar tudo para o alto. Não era a primeira vez que eu desejava isso, mas eu nunca levei essa vontade tão a sério. Eu nunca havia estado tão cansada, tão estressada e tão ocupada como naquele dia.

Se nem o meu descanso importava, o que mais importaria?

Distrações.

Fui dormir decidida a, no dia seguinte, começar a planejar a como me desfazer aos poucos das minhas atividades. Eu realmente estava levando toda aquela história de chutar o balde a sério.

"Esse foi o pior dia do ano...", eu pensei. "...até agora. Mas eu não gostaria de passar por nada pior do que isso", eu disse olhando para o teto do quarto, talvez indagando a Deus, talvez falando como se ninguém pudesse me ouvir. "Eu não deveria nem ter levantado da cama hoje".

Distrações.

E dormi.

De tão distraída, a menina
Só percebeu seu engano
No dia seguinte
Ao meio dia

Dei-me conta de minha ruína. Percebi que havia tanto tempo que eu não carregava o fardo suave, preferindo o jugo pesado que o sistema me obrigava a aderir. Há quanto tempo eu já não tirava um momento para ficar a sós com Deus? Há quanto tempo eu não me dispunha a sequer folhear e dar uma espiada nas letras das Sagradas Escrituras? Há quanto tempo eu não tinha mais ninguém com quem contar e a quem contar as aflições do dia a dia?

Um breve contato com o Criador foi o bastante para que a minha alma se revigorasse.

Olhei, então, para o meu dia anterior, e lembrei-me da pequeneza que me fez tão feliz. Arrependi-me profundamente por tê-la esquecido, por ter dito que aquele havia sido o pior dia do ano, por dar maior importância aos problemas do que aos raios de luz que dançavam por entre a persiana para clarear minha escuridão.

"Mais grato a Ti, mais grato a Ti
Mais consagrado, oh, faz-me, Senhor
Mais humilhado e cheio de amor
Faz-me mais grato a Ti
Mais grato a Ti"

Sorri. Havia aprendido a minha lição.



Quantas vezes somos tentados a ceder às distrações...

"Ah, mas é só uma festa. E além disso, eu sei me cuidar."

"Eu estou cansado demais hoje, e... Olha, lançaram a nova temporada da minha série na Netflix!"

"Eu não tenho tempo para essas coisas. Você sabe como ando ocupado."

E tantas outras distrações.

Nós perdemos a direção ao nos atentarmos a um fato que acontece nas calçadas da estrada. Nos esquecemos de quem somos e do que estamos fazendo aqui. Nos distraímos, e acabamos a perder a essência de nossa caminhada.

Elas estão por toda a parte.

Mas há uma solução para as distrações: FOCO.

"[...] Mas uma coisa faço, e é que,
esquecendo-me das coisas que para trás ficam
e avançando para as que estão diante de mim,
prossigo para o alvo
pelo prêmio da soberana vocação de Deus
em Cristo Jesus"
Filipenses 3.13b-14

"Olhando para Jesus,
autor e consumador da fé,
o qual, pelo gozo que lhe estava proposto,
suportou a cruz"
Hebreus 12.2a

Foco em Cristo! Autor e consumador da fé, nosso alvo, o socorro que está além dos montes e a nossa cura para a distração. Ele suportou a cruz, e foi nosso maior exemplo de foco. Em momento algum se embaraçou com as coisas desse mundo, mesmo tendo várias oportunidades para isso.

Ele nos amou. Teve foco por amor.

Estamos dispostos a abrir mão das distrações por amor a Ele?



sexta-feira, 11 de março de 2016

Para a pressa e para quem perdeu a ordem






Mil vezes orei, mil vezes disse, que não seria igual a estes seres humanos apressados desse mundo. Ansiosos vivem, para chegar ao trabalho, a faculdade, em casa. Aqueles seres que tem uma vida monótona, já cronometrada, que é baseada no padrão aceito neste tempo, que é, acordar muito cedo, mas com pressa pois está atrasado para o trabalho, almoçar apenas um salgado alguma hora do dia, ir para a faculdade, chegar acabado de cansaço em casa. E, como último item de uma lista tão diversificada, esquecer completamente de Deus, e só lembrar no final de semana, quando tem culto na igreja.

Mas, algum dia tinha que acontecer de mim crescer, e então adotar esta rotina para a vida. Fui lentamente sendo abduzida por esta, sem perceber, até chegar ao último nível do jogo, esquecer de Deus.

Na verdade, o Nome não foi esquecido, mas sim a prática dele, o amor. Eram vagas as vezes nas quais me recordava dessa parte do Evangelho, porém, quando conseguia fazê-lo, não sentia a menor vontade de executá-lo, pois, apesar de ter na cabeça tudo o que era para ser feito, ainda faltava algo para me mover, para mover o coração. Me transformei em algo que nunca esperava, quebrei uma promessa feita a mim mesma, virou ela, uma mentira contada a muito tempo.

Porém, como diz a música de Daniela Araújo, “Chega um dia em que a gente decide não insistir nos mesmos erros”, observei por mim mesma cada benção por mim recebida mesmo estando longe, mesmo sem merecer atenção. Cada pessoa que entrou na minha vida, na qual considero maravilhosas. Cada acontecimento importante, então me lembrei que a maioria deles era quando fazia algo em nome de Deus. Senti saudades, de alguém que eu ainda não vi.

Lembrei-me de como era imaginá-lo, a mim e Ele se encontrando no dia de Sua volta. Pensei em como o Espirito Santo facilmente me trazia reflexões diárias que sempre me deixavam feliz e animada. Nestes pensamentos me deparei com antigos sonhos, nos quais Ele tinha para mim, eram felizes e de tranquilidade, além de muito envolvimento em aventuras. Isso foi antes de entrar no fundo do poço, sonhei sonhos da população em geral, de dinheiro e profissão, sonhos infelizes, falsos sonhos que projetamos, que nos envolvemos, que nós caímos.

Depois de tudo isso, me veio o aperto no coração, chegou o pensamento de um amor infindo, então, adivinha, me arrependi. E voltei.

E assim não quis repetir, mesmo que tivesse que seguir ao menos a metade da rotina. No mundo ao nosso redor só há paixões passageiras e metas a cumprir. Estamos fadados a isto, à uma vida com felicidade aparente, mas sem alma alguma. Escutamos a voz que diz: “Você tem um compromisso comigo, me obedeça e viva! ”, mas não a ignorar é um dos erros mais fatais que cometemos em toda a nossa vida. Porém, se existe esperança esta é tapar os ouvidos, e sentir a voz que fala ao coração, dizendo: “Eu te amo, te escolhi para uma verdadeira felicidade. ”, nisto, mesmo em meio ao desdém sempre haverá amor.


Se a nossa esperança em Cristo só vale para esta vida, nós somos as pessoas mais infelizes deste mundo. ” 
– 1 Co 15:19

Assinado: 

                     Isa

terça-feira, 8 de março de 2016

Uma carta às moças



Querida moça,

Todos estão comemorando, dando presentes e fazendo homenagens, e o que eu tenho a te presentear - e que já te presenteei, inclusive - não tem data de validade. Eu sei que dizer o preço de presentes é falta de educação, mas não poderia deixar de ressaltar. O meu presente custou sangue, menina. E não digo isso para que você lamente até a morte pelo que eu passei. Digo isso para que você saiba que valeu a pena morrer por você. Nesse mundo há sacrifícios que precisam ser feitos, pois a recompensa supera a intensidade da dor. Todas as vezes que você achar que a sua cruz está pesada, lembre-se destas palavras. Lembre-se do que te aguarda. Lembre-se de quem te aguarda.

Menina, sabe  quando você sente o estômago revirar e um nó na garganta? Saiba que eu sempre estive te esperando para te socorrer, e sempre estarei. Não te obrigarei a usar máscaras de santidade e nem a segurar o choro. Chore, menina, e derrame a sua angústia diante de mim. Eu sei como é ter momentos em que ninguém parece te entender. Eu sei como é vivenciar uma dor tão grande que ninguém conseguiria imaginar. Eu sei que dói, menina, por isso pode chorar no meu colo. E depois disso, enxugue suas lágrimas com um lenço (ou com a manga da blusa, se quiser), lave o rosto com uma água fresca, respire fundo para manter a calma e esboce um sorriso no rosto, aquele que só você sabe como fazer. Enquanto te curo, você não precisa espalhar sua dor aos quatro ventos. Você pode aproveitar esse tempo em que estou trabalhando cuidadosamente em seu coração para curar outras pessoas. Carregue graciosidade nos gestos e nos lábios, menina.

A minha graça te sustenta, te basta e cuida de ti. Você foi feita para curar feridas, menina. Não despreze as suas cicatrizes. Elas são feitas para mostrar para todos que um dia o machucado cicatriza. Aquilo que doeu muito um dia em você, talvez ainda doa na pessoa ao seu lado. Não despreze seu passado, você sabe que eu gosto de uma boa história.

Você é forte, menina. Só eu sei por tudo o que você já passou até aqui. Só eu sei das vezes em que você arregaçou as mangas para fazer aquilo que você não queria, mas que seria melhor para todos. Eu sei das vezes em que você guardou o seu problema no bolso para carregar a dor alheia. Eu sei das vezes em que você caiu, e também sei das vezes em que você se levantou, com ainda mais coragem do que antes.

Não se ofenda quando as pessoas disserem que você é complicada. Você é, e fui eu quem te fiz assim, para que só eu te entenda. Nas vezes em que você olha para dentro de si e não consegue entender a confusão que está acontecendo, é a hora de você falar comigo para eu te ajudar a montar o quebra-cabeça da sua alma, da sua mente e do seu coração.

Menina, chame a atenção. E que não seja pelo seu decote, seu linguajar desacerbado ou pelo tanto de cores que você carrega no rosto e no corpo. Chame a atenção de todos com a minha luz. Seja você a luz nesse mundo mergulhado em trevas. Compita com o seu eu de ontem, e tente vencê-lo numa aposta de quem faz mais diferença no mundo.

Saiba que eu te amo, menina. E espero ver o seu rosto no Grande Dia. Não importa se por essas estradas você usar um All Star velho ou um vestido florido, se gosta de tocar ou prefere colorir. O que importa mesmo é que você nunca se esqueça de mim, e que me deixe te mudar e te moldar. Não importa o que as pessoas dizem que há de errado em você, mas não use isso como desculpa para não ouvir quando a minha voz te disser para você parar. Eu vejo os trajetos que você não vê. Confie em mim e tudo vai dar certo.

Eu sei que você já cresceu, mas não importa quanto tempo passe, você sempre será minha menina.

Com amor,
Jesus


quarta-feira, 2 de março de 2016

Sobre minhas inspirações



Todos têm uma inspiração. À minha dei o nome de constelação. Constelação de estrelas que não se conhecem, e talvez o mais próximo que tenho chegado tenha sido, num dia agitado, dividirem o mesmo busão¹. Só têm entre si alguma ligação quando, antes de dormir, me ponho a observar a imensidão de pensamentos e momentos. Todas têm o mesmo sorriso, todas dividem um mesmo brilho. Todas estão lá, me ensinando alguma lição.

Lutam diariamente, escondem a dor por trás da calmaria. Somente um olhar atento perceberia os suspiros cansados de lutar com ardor. Oferecem flores de esperança através de um sorriso inocente, sincero. Espontaneidade em cada ato, recusam máscaras, e mesmo assim continuam belas. Continuam a brilhar as estrelas.

E a cada vez que os olhares se cruzam, lembro-me de Cristo, com seu justo modo de viver e com seu amor infinito. Gente sofrida, gente calada. Dolo justificado por sangue. E lá pela madrugada recordo seus nomes. Isto porque, ao falar com Cristo, sinto a me enlaçar o mesmo sorriso.

Queridas estrelas, por mais difícil que seja a situação, e por mais que nem saibam que são minha constelação, um pedido faço a cada uma de vós: Sossega o coração. Deus está no controle lembra? E não desistam, pois vocês têm sido quem me convencem, dia após dia, de que é possível ser parecido com Cristo.

----------------
Notas
¹ Transporte público, ônibus