quarta-feira, 30 de março de 2016

Se você soubesse o quanto Deus te ama...



Domingo foi Páscoa.

Chocolate, comida diferente, momento com a família, ou nem isso.

E aquele papo de perdão, crucificação, ressurreição e salvação?

E aquela tal morte que nos trouxe vida? Nos sentimos tão mortos, desfalecidos em nossas rotinas.

E aquele tal amor? Estamos tão sós, não temos a quem recorrer. E o que é o amor, afinal?

Fogo que arde sem se ver? Ferida que dói e não se sente? Contentamento descontente? Dor que desatina sem doer?¹

Palavras brincando na boca de um poeta. Louco homem perdido em suas inspirações.

E como saber se é verdadeiro amor?

Ora, se tudo sofrer, tudo crer, tudo esperar e tudo suportar, então é amor.²

Mas parece tão longe...

O amor não pode ser tão profundo. Ninguém é assim tão profundo. E se eu preciso de amor, logo eu preciso pedir amor. É tão difícil encontrar alguém que perceba essa necessidade...

Se não for nessa profundeza de amor, que seja ao menos no respeito. E se não houver respeito, que seja pelo olhar apaixonado. Se não houver paixão, que eu encontre paz em teus beijos. E se não houver desejo, resumo-me a total entrega não recíproca, a fim de receber tua atenção.



Não se diminua tanto. Se são migalhas, não é amor. Amor não se mede, não se vende, e nem se calcula o preço do quilo.

Se você soubesse o quanto Deus te ama, pararia de procurar amor a cada esquina.

O amor de Deus é algo tão imensurável, que eu não conseguiria descrevê-lo em alguns parágrafos. Por isso, só quero te lembrar do amor que você já conhece, só que em forma de Deus.



Quando você está alegre, Ele se alegra contigo.

Quando você está triste, Ele te consola. E não só isso. Ele oferece um colo para você chorar e derramar as suas lágrimas. E não diz coisas como: "Engole o choro". Apenas permanece em silêncio enquanto você bota pra fora tudo o que está te afligindo.

Quando você está confuso, ou em pleno desespero, Ele está disposto a ouvir todas as ideias que passarem pela sua cabeça, e te oferece palavras de esperança e paz. Ele te ajuda a montar as peças do quebra-cabeça que você tem aí dentro, e te mostra caminhos que você desconhece, apenas para que você consiga ir mais longe, e o menos machucado possível.

Quando você desiste dele, Ele não tranca as portas para que você nunca mais volte. Ao contrário, Ele te recebe de braços abertos quando você percebe que Ele é tudo o que você precisa.

E o ápice: Ele morreu por você.

Ele não merecia a cruz. Ele não precisava daquilo. Mas ele o fez, por você. Para que você tivesse o direito de escolher entre viver para si e viver para Ele. Antes do sacrifício, nós seríamos condicionados a uma vida sem Cristo. Ele veio para os judeus, afinal, e não para nós. Mas naquela cruz, ele deve ter pensando: "Eu preciso dar o direito de escolha para essas pessoas".

Ele morreu por você para que você viva para Ele! Ele te quer por perto. Ele é tudo o que você precisa. E todo amor que sua alma almeja, nele está.

E cara, se você soubesse o quanto Deus te ama, não mendigaria amor³.



--------------------------------------

Notas
¹ Trecho parafraseado do Soneto de Camões
² Trecho parafraseado de 1 Coríntios 13
³ Trecho da música "Conselho de Amiga" de Marcela Taís

Nenhum comentário:

Postar um comentário