quarta-feira, 25 de maio de 2016

Amar a si mesmo



"Amarás[...] ao teu próximo como a ti mesmo."
Lucas 10.27

No nosso último texto falamos sobre a importância de amar a Deus. Sabemos também como é importante amar o próximo. Mas... e amar a si mesmo? Quando a gente fala disso, pensamos logo de um lado negativo. Afinal, amar a si mesmo é ruim, não é? NÃO, NÃO É!

O amor próprio é como um tabu no meio cristão. É de impressionar quando ouvimos alguém dizer: "Ame a si mesmo". Eu sei que a Bíblia diz para nós tratarmos os outros como se fossem superiores a nós, e que Deus reprova os soberbos, mas você leu o versículo lá no início do post? Jesus nos disse para amar ao nosso próximo como a nós mesmos. Agora me diz: Como eu vou amar o meu próximo como a mim mesmo se eu não me amo?

O amor próprio é tão importante quanto o amor fraternal. Se eu amo o meu próximo mas não me amo eu não estou cumprindo o mandamento, pois Cristo nos diz para amarmos o nosso próximo como a nós mesmos. Ele não diz para amarmos mais ou menos do que amamos a nós mesmos, mas na mesma proporção.

A baixa autoestima é como um monstro que vai achegando-se a nós, bem pequenininha, e vai crescendo quando não tratamos dela. Não ignore esse monstro. Não diga que não é nada. Reconheça que esse monstro existe e lute contra ele! Isso é amar a si mesmo. E amar os próximo é não ajudar esses monstros crescerem dentro de outras pessoas (em outras palavras, nada de ficar aloprando os amiguinhos pelo que fazem ou por quem são).

Há pouco tempo atrás, eu estava com alguns pensamentos negativos sobre mim. Eu pensava: "Cara, eu não sou normal. Sou diferente de todo mundo, não me encaixo em nenhum grupo, eu acredito em tal coisa, tenho tais gostos, ouço tal tipo de música. Eu sou muito estranha". Então me coloquei diante do espelho e concluí: "Espera. Eu não sou estranha. Eu sou incrível! Não é ruim eu ser diferente da maioria das pessoas que conheço. Isso só significa o quão especial eu sou. Onde alguém encontraria outra pessoa com as mesmas características que eu tenho?".

Será que hoje você consegue olhar diante do espelho e dizer: "Eu sou incrível"? E será que você está disposto, depois disso, de olhar para dentro de si e compreender a sua carência pela misericórdia de Deus, pois ele é o único que pode te ajudar a consertar essas falhas que você tem aí dentro?

Cara, para de pensar que você não é nada! Você é muito importante. Foi por você que Jesus morreu naquela cruz! É por você que Ele intercede ao Pai para que tenha misericórdia. Em meio a tantas tarefas, Deus ainda tem um tempo para ouvir o que você tem a dizer e para atender o seu pedido de ajuda.

Não há como amar o próximo sem amar a si mesmo. Por isso, deixa esse complexo de inferioridade de lado, e olha pra Cristo. Somente nele você encontrará o equilíbrio entre não se odiar e não se ensoberbecer. Ele viu você quando você ainda era um embrião ainda informe, e formou você com as Suas próprias mãos! Ele te fez à semelhança dele, e ainda te chama de filho! Cara, você não qualquer um, isso eu posso te garantir.

Ele já te amou primeiro. Agora, ame-se!

Nenhum comentário:

Postar um comentário