domingo, 28 de agosto de 2016

Tática de resgate aos feridos


Nós estamos em constante guerra espiritual e, como em toda guerra, sempre há os feridos. Alguns saem com vários arranhões, outros sem um ou outro membro, mas todos estamos na mesma condição: Feridos. Erramos ao pensar que, por estarmos um pouquinho melhores que a pessoa ao lado, somos os médicos. Em um vídeo, Fabiana Bertotti fez uma ilustração da Igreja como um hospital de guerra, onde todos estão em guerra, todos estão feridos, mas quem está melhorzinho ajuda a pessoa do lado. Se pensarmos dessa forma, a Igreja na verdade é um ciclo de cuidados, de relacionamentos, e não simplesmente uma instituição. E nesse ciclo de cuidados, estamos nós, resgatando feridos novamente à saúde, ao mesmo tempo que somos cuidados (em oração, através de conselhos, de ministrações, etc.).

Hoje quero compartilhar com vocês uma tática de resgate aos feridos. Começa assim:

  • Esteja preparado
Mesmo que a sua posição seja ajudar o irmão do lado, vale lembrar que você também está em guerra, recebendo constantes ataques do inferno. Estar despreparado pode fazer com que seus esforços para ajudar a pessoa não tenham utilidade alguma e ainda resultar em uma queda sua.

Alimente-se da Palavra, mantenha seu relacionamento com Deus vivo, jejue, peça ao Espírito Santo que te mostre as suas brechas para que você possa tampá-las. Afaste-se de conversas e situações que não edificam, e se preciso for fique até renuncie alguma coisa que você gosta durante esse período.

"Porque a carne cobiça contra o Espírito, e o Espírito contra a carne; e estes opõem-se um ao outro; para que não façais o que quereis." (Gálatas 5.17)

  • Mantenha o foco
Em uma aula de filosofia, meu professor dizia sobre os fatos que acontecem repetidamente durante a História. Como exemplo, usou as guerras: As pessoas começam a guerrear, e a guerra sempre termina com um massacre terrível ou com as pessoas desistindo de lutar, pois já nem mais lembram o porquê da guerra. Essa fala em parte me marcou e em parte me chocou. Me chocou porque eu me dei conta de quantas guerras espirituais desisti de travar simplesmente por não me lembrar do objetivo. E me marcou porque lembrarei para sempre que devo olhar para Cristo a cada guerra que eu travo.

Não se esqueça o porquê de suas orações e de seus sacrifícios. Cole post-its na parede, escreva na sua agenda, leia o seu versículo-chave todos os dias. Faça de tudo para não esquecer. Se possível for, chame uma pessoa ou um grupo para te ajudar, enquanto um cobra o outro - em amor - para que não percam o foco.

Perder o foco é muito perigoso, pois pode nos fazer pensar que a guerra já acabou. Diferentemente de nós, Satanás é bem focado, e não levantará bandeira branca até que atinja seu objetivo. Quando pensamos que a guerra acabou, ele termina o que começou a fazer. Por isso lembre-se: FOCO!

"Prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus." (Filipenses 3.14)

  • Reconheça a sua posição
Um terrível erro que cometemos é pensar que, por termos nos preparados e estarmos com os olhos fixos em Cristo, nos tornamos invencíveis. Entenda que você não é super herói. Satanás é muito mais forte do que você, e ele pode facilmente abalar suas estruturas com a força que tem em suas mãos. Porém, ele não é mais forte do que o Deus que está contigo.

Já disse o salmista: "Aquele que habita no esconderijo do Altíssimo, à sombra do Onipotente descansará" (Salmo 91.1). Somente quando nos escondemos à sombra do Onipotente é que estamos, realmente, em segurança. Não há consagração que nos faça invencíveis, mas há o Deus a quem servimos que nos garante a vitória.

Não somos nada. Satanás quer que você pense o extremo contrário. Ele quer que você ache que é o "top das galáxias cintilantes" só para que você recuse a ajuda e proteção de Deus, para que você se torne vulnerável e ele possa atacar.

"E disse-me: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza." (2 Coríntios 12.9a)

  •  Renuncie seu conforto
Juliano Son diz em uma de suas ministrações: "Para que outros possam viver, vale a pena morrer; Para que outros possam sorrir, vale a pena chorar". Se nós queremos resgatar os feridos, precisamos ter a noção de que teremos que arregaçar as mangas. Diga adeus às madrugadas no Whatsapp, às incontáveis horas assistindo Netflix, às coisas frívolas do seu dia a dia.

Sem morte não há vida. Sem sacrifício não há vitória. Sem tempestades não há arco íris, e sem turbulência não há neve (Os dois últimos exemplos nas palavras de Francine Veríssimo). Mesmo que doa agora, lembre-se do objetivo. Foco em Cristo, assuma sua posição, prepare-se, e vai na fé. Obviamente que o inferno se levantará contra ti a partir do momento que as coisas começarem a se mover em favor do Reino, mas vale lembrar que, como diz a música da Jozyanne: "Cada pedrada que recebo, eu sei, é porque o inferno eu incomodei. Cada pedrada que recebo, eu sei, a verdade escondida eu revelei".

Então é isso: renuncie, resista ao diabo, sujeite-se a Deus, (cf. Tiago 4.7) e vai na fé!

"Na verdade, na verdade vos digo que, se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer, fica ele só; mas, se morrer, dá muito fruto." (João 12.24)

Feito isso, temos uma pequena - mas de grande importância - trifurcação no caminho. Você pode desfrutar da vitória de uma batalha vencida, pode continuar lutando ou então...

  • Desista!
Antes que me chamem de herege, incompassiva e pecadora que quer ver pecadores como eu passando a eternidade no inferno, deixe-me explicar.

Como lemos no último versículo, quando o grão de trigo cai na terra e morre, produz muitos frutos. Porém, há os casos em que não há frutos. Nós lutamos arduamente, mas não temos resultados. Nós morremos, mas essa morte não produz vida. Quando você chega a esse ponto, talvez seja a hora de desistir.

Não estou dizendo que a pessoa não tem mais jeito. Estou dizendo que, no momento, você não é a pessoa certa para cuidar dessa outra pessoa. Em uma das palestras de primeiros socorros que assisti, a palestrante disse que a primeira coisa que se deve fazer antes de oferecer os primeiros socorros à vítima é se certificar de que a cena está segura. Caso a cena ofereça perigo ao socorrista, ele não deverá entrar em ação, pois então serão duas vítimas, e não apenas uma.

Há guerras espirituais que travamos há tanto tempo, há tanto tempo lutamos bravamente por uma pessoa, e não percebemos que isso não está trazendo resultado algum. Não estou dizendo que seus esforços até aqui foram em vão - de forma alguma! Porém, há um tempo determinado para todas as coisas debaixo do céu (cf. Eclesiastes 3.1), e talvez o seu tempo de travar essa guerra já tenha passado.

Se tudo o que você vê é desgaste da sua parte, e se lutar por essa causa ou pessoa está de desestabilizando emocional, física e/ou espiritualmente, é a hora de ponderar. Se você se identificou com algum dos exemplos desse tópico, vamos aos passos abaixo.

  • Ore!
Obviamente, cada caso é um caso. Se você percebe que a luta que você está travando está te desgastando, apresente diante de Deus a situação. Peça que Ele abra os seus olhos espirituais para que tenha uma visão geral da situação. Pode ser que essa guerra tenha te levado ao fundo do poço, ou que você esteja próximo de encontrar uma mina preciosa. Por isso, peça que Ele lhe dê as instruções necessárias. Mas, por favor, ouça com atenção. Às vezes Deus nos diz coisas que não queremos ouvir, então simplesmente ignoramos e fingimos que Ele não disse nada. Por isso peça que Deus lhe diga o que fazer, ouça com atenção, e faça exatamente o que Ele disser.

Se Ele te disser para continuar, ignore completamente o tópico anterior. Agora, se Ele confirmar que você deve desistir, desista. Faça exatamente o que Ele disser.

  • Peça que Deus te ajude a fazer o que for necessário
No caso de continuar lutando, às vezes chegamos a um ponto que simplesmente não queremos mais, ou então achamos que não aguentamos, mas Ele nos diz para continuar. Quando a situação for essa, peça que Ele te dê forças, que prepare as pessoas certas para te ajudar, que mostre o que está errado para que você possa consertar. Se pedirmos, receberemos (cf. Lucas 11.10), por isso, peça que Ele te ajude.

Caso Ele tenha te aconselhado a abrir mão desse combate, peça para que Ele te dê forças. Às vezes seguramos há tanto tempo uma ferramenta que os músculos de nossas mãos até se atrofiam, de um jeito que dói largar essa ferramenta. Recentemente tive uma experiência em que eu dizia: "Senhor, se não for eu, então quem?". Eu simplesmente acreditava que se não fosse por mim, a pessoa na qual estava ajudando iria às ruínas. Então voltamos ao ponto de reconhecer a nossa posição, e entendermos que não somos insubstituíveis, e que "comigo ou sem migo" as coisas vão acontecer. Se a sua preocupação for como a minha, primeiro ore para que Deus te ajude a soltar a ferramenta que está emperrada em suas mãos, e depois...

  • Peça que Deus prepare alguém para ficar em seu lugar
"Rogai, pois, ao Senhor da seara que mande ceifeiros a sua seara." (Mateus 9.38)
Uma vez que, na situação e no tempo atual, você não se encontra apto para continuar lutando pelo resgate da pessoa em questão, ore para que Deus envie alguém que faça esse trabalho melhor do que você. Ore para que Ele envie pessoas para tocar onde você não pode colocar a mão.

Então vamos ao último passo de nossa tática:

  • Confie em Deus
Seja guerreando ou transferindo o cajado, confie que tudo está sob o controle de Deus. Confie que Ele é bom, que Ele cuida de você e que Ele está perto. Não se desespere por ser um ferido que cuida de outros feridos. Não pense: "Se eu estou cuidando dos outros, quem cuidará de mim?". Fique calmo, pois o Médico está perto, e Ele cuidará de suas feridas e das feridas dos outros. O seu trabalho é apenas amenizar a dor e evitar a morte enquanto Ele não chega para trazer a cura definitiva.

Mesmo que esteja doendo, confie que Ele sabe até que ponto você pode suportar. Mesmo que a decisão seja dolorosa, confie que só Ele pode dar a receita que tem o efeito desejado. Se a vontade é fugir, lembre-se que você está sob os cuidados dEle, e que é melhor estar numa tenda desconfortável sendo cuidado por um Médico qualificado do que estar no sofá de casa com a perna sangrando.

***

Espero que esse texto tenha ajudado vocês. E, independentemente da situação, busque sempre estar no centro da vontade de Deus. Te garanto que, mesmo em meio a guerras, lá é o lugar mais confortável do universo para você.


sexta-feira, 5 de agosto de 2016

Um recadinho desta que vos fala para estes que me ouvem



E aí, galera! Como é que vocês estão?

Estou aqui hoje para avisar a vocês que o Tesouros ao Vento ficará de férias por um tempo. Talvez vocês tenham percebido que ultimamente os posts não estão saindo às quartas-feiras como o combinado, isso porque a rotininha desta que vos fala não tem sido muito favorável. Eis então o primeiro motivo para nossas férias! Nesse tempo que eu estiver fora, vou analisar qual é o melhor horário e dia para publicar aqui no blog, para não ficar quebrando a grade sempre.

Outro motivo para essas férias é que vou me dedicar a escrever alguns posts de temas bem interessantes que tenho planejado há tempos. O que nos leva a outra questão: Eu preciso saber de vocês se tem algum tema que gostariam de ver por aqui. Vou fazer o possível para atender todos as sugestões que estiverem ao meu alcance.

Eu estou partindo mas (lê-se com voz de Jesus) não vos deixarei órfãos. Estarei postando diariamente lá na página do blog o versículo do dia, e vez ou outra algum textinho lá na minha página. E como estarei por lá, qualquer coisa é só mandar uma mensagem.

E o último motivo para nossas férias é que, meus queridos, a vida é dura. A vida não dá tempo para respirar, e eu não quero - e nem posso - vir aqui e encher vocês de coisas que eu não estou vivendo. Esse tempo de férias vai servir para organizar a cabecinha e voltar cheia de novas ideias e lições que tenho aprendido.

E isso, vamos ao nosso Resumão!

Eu, Karina, conhecida como esta que vos fala, ficarei afastada do blog por um tempo indefinido.
Mas, você pode me encontrar na página Karina Ab ou Tesouros ao Vento.
Não esqueça de deixar sua sugestão para os próximos textinhos!
Para isso, você pode comentar nessa postagem, enviar mensagem na página do blog ou me chamar lá na minha página.
Além disso, vez ou outra eu surjo como Mestre dos Magos lá no blog da Yasmin Hammett, que inclusive é um amorzinho de pessoa ♥
Vale lembrar que não tem texto novo mas tem os antigos, então chega lá no Arquivo do Blog e dá uma olhadinha.
Orem por mim, pessoinhas
Fiquem com Deus
Sejam felizes
Aproveitem a vida porque ela é curta
E não espere que seja tarde demais para fazer o que você sabe que deve fazer.

E esse foi o nosso Resumão! ~ que foi praticamente maior do que a mensagem na íntegra ~

É isso, galera!
Fiquem com Deus
e até nosso próximo post!