sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

Se Deus desistir de mim, eu desisto de tudo


Onde encontrar forças para encarar uma longa jornada com um madeiro sobre os ombros? De onde tirar coragem para seguir viagem mesmo após o tombo? Como espremer as entranhas e dizer não aos desejos profundos? Por que abandonar vida, reputação, conforto para seguir um novo rumo?

Pra onde mais irei se somente Ele é quem tem as palavras de vida eterna? Como pagarei minha dívida perpétua de gratidão, senão com meu próprio viver? Como encontrar esperança sem Aquele que fortalece os meus ossos e não me deixa desfalecer?

O mal que vivi foi para que eu aprendesse os Seus estatutos. Nessa estrada que caminho, o bem nunca me negou. Os pensamentos que tem ao meu respeito são de paz, e os projetos que tem para mim são maiores do que posso imaginar.

Que bem tenho eu além do símbolo extremo de soberania que se limitou a viver como eu? Que colo me acolherá depois das fugas? Qual supremo bem-querer colocará à prova minhas lições aprendidas? Quem me corrigiria tão severamente como só Ele faz, para que a dor da eternidade seja descartada?

A minha esperança está em Ti!

És o meu Alvo, minha Esperança, meu Cais, meu Lugar Secreto, tudo o que tenho. És Tu a minha força para não desistir. Por isso, olho para minha alma e digo: Se Deus desistir de mim, eu desisto de tudo.

Pois Tu és a minha Razão para não jogar tudo pro ar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário